Review: “Tom e Jerry: O filme” É o filme “perfeito” para ser visto em família. Confira nossa crítica!

Por mais clichê que seja, não temos o que fazer se não dizer que sim, Tom e Jerry: O Filme. É aquele típico filme “perfeito” para se assistir em família. Mas antes, gostaria de agradecer a Warner Bros Pictures, por disponibilizar o acesso antecipado a mim e ao Rick Nóbrega ao filme, que lançou ontem no dia 11 de fevereiro, nos cinemas. E também quero ressaltar a saudade que eu senti de ir para o cinema e assistir um filme, é bom demais!

O longa é dirigido por Tim Story e composto com estrelas como Chloe Grace Moretz, Michael Pena, Ken Jeong, Rob Delaney e Colin Jost. Lembrando que o Tom e o Jerry não falam durante o filme, o que segue o padrão do clássico desenho. Algo que é constantemente reproduzido durante o decorrer da história. Seguindo uma estética que se disfere de outros longas do gênero. O filme faz a junção do Live-action com animações. A ideia de que todos os animais no filme são animados, acabava dando um toque interessante e extremamente positivo.

A história do filme é simples, quando Jerry se muda para o melhor hotel de Nova York na véspera do “casamento do século”, forçando a desesperada organizadora do evento a contratar Tom para se livrar do rato. É a clássica caça de gato e rato, exportada para um roteiro que consegue cativar o público com os personagens clássicos e mostrar um pouco de interesse pelos personagens “humanos”. O filme não apenas destaca os dois protagonistas, mas também como seus coadjuvantes na tela.

O filme é a garantia de pelo menos algumas risadas do público geral, e de muitas risadas para os nostálgicos fãs  e a criançada. Trazendo uma pancadaria (que as vezes é até exagerada) clássica dos desenhos antigos e que transforma a rivalidade entre o gato e o rato ainda mais icônica. A história trás elementos padrões de filmes de família, seguindo com momentos previsíveis, mas também demonstra se dedicar aos pequenos detalhes e aos desenvolvimentos dos personagens principais. Assim dando um ar de novidade ao filme.

Por mais que seja um filme com um tema centrado na comédia familiar, acredito que as vezes Tom e Jerry se perdem na incoerência, principalmente onde os dois acabam se tornando “extremamente” inteligentes em certas partes e em outras é visto totalmente o contrário. Mas nada que faça você perder o apetite pelo filme, as interessantes atuações, os pequenos dramas envolvendo a personagem Kayla e as palhaçadas de Tom e Jerry irão te manter entretidos até os créditos.

Como já dito no começo da análise, o filme é a definição perfeita para ser visto em família e para os nossos queridos nostálgicos, que passaram sua infância assistindo Tom e Jerry. Acredito que a falha que mais se destaca durante o longa, é se apegar totalmente aos nostálgicos em vez de se soltar um pouco e trazer uma inovação para o filme, algo que “Sonic: O filme” fez muito bem. O longa entrega momentos de se emocionar, rir, de sentir vergonha e de aprendizado. Também temos a presença de personagens do desenho como o próprio Spike, que vai garantir algumas risadas a mais. Então se for assistir o filme no cinema, aproveita para levar a família, que a diversão vai ser garantida!

Assista ao trailer do filme:

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui